É possível controlar as fronteiras?

Você provavelmente já esperou um tempo razoável para cruzar a fronteira do Brasil com a Argentina. Na Ponte Tancredo Neves, nossos vizinhos fazem um controle de entrada e saída identificando (pegando nosso documento e digitando algo). Agora imagine se o mesmo controle fosse adotado pelo Brasil e pelo Paraguai na Ponte da Amizade, onde o movimento é algumas vezes maior que o registrado na fronteira Brasil-Argentina.

Alguns analistas das Relações Internacionais apontam que no século XXI as fronteiras não são possíveis de serem controladas. Esta regra valeria mesmo para a vigiada fronteira terrestre dos Estados Unidos, onde transitam mais de 370 milhões de pessoas por ano.

Na Tríplice Fronteira, uma pesquisa recente constatou que em dias normais (descontando-se feriados quando o número é pelo menos 60% maior), cruzam ambas as fronteiras diariamente mais de 102 mil pessoas e 39 mil veículos (nos dois sentidos). Anualmente são mais de 37 milhões de pessoas (equivalente a 85% de toda população da Argentina) e 14 milhões de veículos.

Sabemos, portanto, que o controle das fronteiras (especialmente aquela na qual vivemos) é um desafio. Se a forma de controle for a mesma que os argentinos fazem na entrada de Porto Iguaçu podemos concordar que o controle total pode ser impraticável.

Pode ser que haja uma luz no fim do túnel em alternativa à paralisação (devido ao controle tradicional) ou à falta total de controle da circulação de bens e pessoas. Trata-se do uso de tecnologia de alto nível, que exigirá conhecimento e investimentos em máquinas e recursos humanos.

Micael Alvino da Silva

Texto publicado na Revista 100Fronteiras, edição 152, maio de 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s